Letra de “Alvo” com Daniel Shadow & MV Bill

[Verso 1: Daniel Shadow]
No foco do problema há dias
Não chove uma solução, lá vem a cavalaria
Bomba explode, eu já sabia
Realidade é foda, escolhe a vitima da covardia
E o sangue escorre na calçada fria
Aquela dança cansa
Quantos de nós se foram esperando a esperança
A chama avança, invade e toma a cidade
A seca virou tempestade
Corre, corre, já é tarde, o caos virou necessidade

Tiro, porrada e bomba
Tira o rei da sombra que o play tá cheio de black bloc
Em nome da lei, os bad cop
Fogo nos KKK, nós é sarna
Oh Lord, é a Santa Ceia
Clareia o chão dos irmão de arma
Tem dia que é noite, 7 e meia, cena 2
Lua cheia e os cana paumeia de 762
Em meio a tensão que passeia, mil volts
Vai vendo, o cheiro do veneno ainda é mais forte que os perfumes das flores
Somos autores do crime de nascer nesse front
Ouço o som dos nossos tambores
Vento a nosso favor e nada será como antes
Como antes

[Refrão: Daniel Shadow & MV Bill]
Ninguém tá a salvo
(No foco do problema)
O barulho do tiro ecoou
Ninguém tá a salvo
(A área tá minada)
Mira ou vira alvo
Ninguém tá a salvo
(No foco do problema)
O barulho do tiro ecoou
Ninguém tá a salvo
(Ninguém está a salvo)
Mira ou vira alvo

[Verso 2: MV BIll]
Nada será como antes, vida se perde em instantes
Estado quebrado, a chapa tá quente
Andamos como vigilantes
Confronto é normal, tiros de ParaFAL
A bala perdida que tira uma vida e nem vira notícia de jornal
O dilema que nós temos
Todo mundo é igual, mas na hora de morrer o preto vale menos
Sem comoção é natural
111 tiros, 5 mortos, com reflexo do que seremos
O caos virou necessidade, sem meio-termo
O toque de recolher no território sem governo
Que vai fabricando vários homem-bomba
Em guerra com a polícia que mais mata e também tomba
A cena é triste no funeral
A lágrima de mãe que perde filho, é tudo igual
Os olhos perdem força pra chorar
Pelo sorriso do parente que se foi e não pode mais voltar
Cabelo crespo, pele parda
Foi um tiro estatal que matou a estudante Maria Eduarda
Difícil sobreviver
Arthur foi atingido na barriga da mãe, antes de nascer
Por nada, vagabundo larga o dedo
População fica acuada com a política de medo
Vamos empilhando corpos, ninguém tá a salvo
Na Cidade do Pecado, quem tá vivo vira alvo

[Refrão]
Ninguém tá a salvo
(No foco do problema)
O barulho do tiro ecoou
Ninguém tá a salvo
(A área tá minada)
Mira ou vira alvo
Ninguém tá a salvo
(No foco do problema)
O barulho do tiro ecoou
Ninguém tá a salvo
(Ninguém está a salvo)
Mira ou vira alvo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *